Posso consumir água do meu Poço Artesiano?

Nenhum comentário
[vc_custom_heading text=”Compartilhe” font_container=”tag:h6|text_align:center” use_theme_fonts=”yes” css=”.vc_custom_1564597713120{margin-top: 3% !important;margin-bottom: 2px !important;}”]

Geralmente sim, MAS é necessário que seja feita uma análise bacteriológica da água antes de consumi-la.

De forma geral, a água subterrânea captada por poços artesianos apresenta características biológicas, físicas e químicas positivas e podem ser destinadas ao consumo humano.

O Ministério da Saúde, através da Portaria nº 2.914 de 2011, estabelece uma série de exigências que devem ser cumpridas para que água seja destinada ao consumo humano e não cause problemas à sua saúde.

A água para consumo humano deve ser totalmente livre de coliformes fecais, por isso, é exigido pelo Ministério da Saúde que a água passe por um processo de desinfecção, que geralmente ocorre através da cloração.

É exigido uma concentração de cloro entre 0,2 e 2 mg/l para que não haja contaminação da água durante a sua distribuição. A desinfecção é importante, pois evita diversas doenças como, gastroenterite, diarreia, cólera, disenteria bacilar, febre tifoide e paratifoide, hepatite A e E, entre outros.

Por que é preciso ter cuidado?

Duas substâncias comuns em água de poço são o ferro e o manganês, presentes em certos tipos de solos. O ferro, apesar de não ser tóxico, confere sabor e odor desagradável à água, mancha roupas e louças, causa incrustações nas tubulações e propicia o desenvolvimento de ferrobactérias, também conhecidas como bactérias de ferro, que se multiplicam através da oxidação do ferro.

Já o manganês é um metal que possui um papel biológico importante, mas a quantidade em excesso no corpo humano pode afetar o sistema nervoso e causar problemas de saúde como, rigidez muscular, fraqueza e problemas no fígado.

Em geral, mais de 70% dos poços artesianos com problemas na água têm ferro e manganês presentes em excesso.

Tenha atenção

Para garantir que a água do seu poço é adequada para consumo, é essencial ter cautela, por isso, logo após a construção do poço e durante seu monitoramento, tem que ser feitos testes de salubridade da água, para garantir que não tenha nada de errado e que o poço fique dentro dos critérios de qualidade exigidos pelas instituições ambientais e sanitárias.

O poço artesiano busca água no subsolo, ou nos chamados aquíferos, que são regiões com grande concentração de rochas e sedimentos porosos, que fazem uma espécie de filtragem natural da água. Mas ainda assim, é necessário cumprir algumas etapas importantes na hora de construir um poço.

Lembre-se sempre disso

Um detalhe que não pode ser esquecido é ter os devidos cuidados ao construir a laje de proteção sanitária do poço, que é a cravação do tubo de boca e o preenchimento do espaço anelar existente entre a perfuração e o tubo de revestimento do poço.

Este acabamento consiste na cimentação dos primeiros 20 metros do poço. É nesta fase que podemos evitar a contaminação do poço, isolando a camada de água do lençol freático, por meio da cimentação e vedação, impedindo que líquidos contaminados, ou qualquer outra impureza que possa ser prejudicial, entre em contato com á agua.

Ferver, apenas, não exclui a possibilidade de contaminação, por isso é importante se atentar a todos os passos e sempre realizar os testes bacteriológicos e de potabilidade antes de consumir água do seu poço.

Está tendo problemas para encontrar uma empresa confiável? Agende um café com a nossa equipe para conhecer a nossa empresa, ou solicite um orçamento diretamente pelo site.

estudo geofísico
Estudo Geofísico, porque fazer?
Como Economizar com Poço Artesiano

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Fill out this field
Fill out this field
Digite um endereço de e-mail válido.

Menu